Filhos desse Solo / 10 Anos de Bolsa Familia

O desenvolvimento social do país nos últimos dez anos é documentado pelo olhar autoral de cinco artistas – os fotógrafos Edu Simões e Marcelo Curia, a artista visual Rochelle Costi, o músico Dani Roland e o cineasta Felipe Diniz. Esta é a exposição multimídia Os Filhos Deste Solo: olhares sobre o povo brasileiro, que será aberta na próxima sexta-feira (11), no Anexo do Museu da República, em Brasília, e fica em cartaz até o dia 31 de outubro. A mostra traz as histórias de cinco mulheres de Sergipe, Pará, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro. Todas são beneficiárias do Programa Bolsa Família e, em diferentes estágios, estão superando a situação de pobreza. A mostra traz painéis e projeções fotográficas, documentos, vídeos, depoimentos, infográficos, trilha sonora original e instalação artística que mostram os impactos positivos das novas políticas públicas na vida dos brasileiros. Por meio de fotografias e vídeos, o paulista Edu Simões e o gaúcho Marcelo Curia contam a história de vida e superação de cada personagem: Odete fez um curso de qualificação profissional e trabalha como armadora de ferragem na construção civil no Sul; Cida produz alimentos orgânicos em pleno Semiárido; Ivanilda, a silenciosa artesã e agricultora da floresta; Maria, retirante do sertão, que alimenta crianças em uma creche na Rocinha; e Iolanda, que superou as drogas em nome dos filhos e hoje trabalha e vive na selva urbana de São Paulo. “As personagens representam a ampla diversidade cultural, étnica e regional brasileira e ilustram o cotidiano de famílias que superaram a situação de exclusão por meio de programas sociais e conquistaram uma vida melhor pelo trabalho”, explica a curadora da mostra, Carla Joner. A artista Rochelle Costi e o cineasta Felipe Diniz trabalharam com um acervo de cartas enviadas por cidadãos e beneficiários de programas sociais ao Governo Federal. As Videocartas, de Diniz, reproduzem trechos dessas cartas nas vozes de atores.

Topo Arraste Ver